fbpx

Vale a pena criar uma loja online agora?

Uma loja online apenas por si só não vende nada. É necessário que o publico queira os bens e serviços que estão à venda, é necessário que exista reconhecimento da marca, que haja afinidade entre quem vende e quem compra.

Esta é uma pergunta que não tem uma resposta simples e obvia, não é um sim nem um não taxativo. Espero que no final deste artigo consiga perceber se faz sentido para si criar ou não uma loja online agora.
Não me irei dispersar sobre o novo coronavírus porque não é esse o propósito, nem tão pouco  irei entrar em questões filosóficas sobre o sentido da vida. Serei o mais prático possível. A pandemia esta aí e fomos todos afetados por ela. A economia funciona através da circulação de capitais, do ponto A, da produção, até ao ponto B, o consumo. Se não há consumo não faz sentido haver produção, se as pessoas não compram não importa produzir. Isto dito assim de uma forma linear e simplista.
Naturalmente que o sistema económico não colapsou ou estagnou por completo, para alguns setores, principalmente ligados à produção e comércio de bens e serviços essenciais, de alimentação e saúde, houve inclusivamente crescimento. Para outros setores houve alterações profundas, ligadas principalmente a esta nova dinâmica social que se vive. As pessoas irão consumir de forma diferente, os mesmos produtos e outros produtos diferentes e as empresas, cada uma na sua área, terão de procurar reinventar-se para dar resposta a essas novas dinâmicas.
Uma loja online apenas por si só não vende nada. É necessário que o publico queira os bens e serviços que estão à venda, é necessário que exista reconhecimento da marca, que haja afinidade entre quem vende e quem compra. É necessário que a marca seja reconhecida e apreciada e, a marca, não é o produto, não é o interface, a loja online, não é a pessoa A ou B, a marca é o conjunto de todos este elementos, é tudo aquilo que ela representa e como é apercebida.
Se o propósito da loja online for vender já, dificilmente fará sentido, principalmente porque apenas por existir não garante que seja conhecida e reconhecida e muito menos apreciada. O trabalho de marketing necessário para a tornar relevante de imediato é quase uma impossibilidade, não há fórmulas mágicas. No entanto, se a marca já tem uma boa presença online, já tem uma carteira fiel de seguidores então vale de todo a pena, é uma oportunidade a explorar até porque nunca as pessoas estiveram tão ligadas nos meios digitais como estão agora.

As empresas que, por sua vez, não têm uma boa presença online ou que ainda não conseguiram afirmar a sua identidade têm também aqui uma oportunidade de o fazerem, mesmo que sem resultados imediatos.

Vejamos que, se andássemos para trás no tempo e soubéssemos antecipadamente o que sabemos hoje, certamente teríamos sido proativos. Teríamos apostado mais nos mercados digitais, teríamos presença forte nas redes sociais, teríamos os nossos websites a funcionar, as lojas online e toda uma estratégia de comunicação online diferenciada. Pois bem, o tempo não anda para trás mas também não para. A grande oportunidade que emerge neste caos que vivemos agora é precisamente essa, a possibilidade de não cometer os mesmos erros, de aprender com as circunstâncias e evoluir com elas.

Cabe-lhe a si decidir se vale a pena ou não criar hoje a sua loja online, nós enquanto empresa de marketing e comunicação também precisamos vender mas sem que isso coloque em causa aquele que é o nosso propósito, caminhar e crescer junto com os nossos clientes.

Artigo escrito por Jorge Vila Real, Diretor geral da IN9Studio

Menu