Sete dicas para restaurantes em Take Away

Estamos todos a passar um mau bocado, uns mais que outros é certo, e é por esse motivo que decidimos que devemos pegar na experiencia que acumulamos nos últimos anos e ajudar, ou pelo menos tentar. Partilhamos algumas dicas que pode implementar para alavancar o seu negócio. Partilhe se puder ajudar outros, envie-nos as suas, acrescente. É tempo de união e cooperação.

As pessoas são essencialmente visuais, já os antigos dizem que “os olhos comem” e isso é verdade. Portanto se pretende apresentar o seu menu aos seus clientes, e eu acho que o deve fazer, opte por simplificar ao máximo a sua escolha.
Publique uma boa fotografia de cada um dos pratos, não se esqueça das entradas e sobremesas, identifique cada uma das imagens com uma referência fácil de memorizar e a forma mais rápida de entrar em contacto consigo. Depois publique nas redes sociais e fixe a publicação no topo, dessa forma faz com que seja muito fácil para os seus clientes escolherem.
Não se esqueça de usar fotografias reais, nada de ir à net, tente melhorar um pouco a qualidade das imagens (sem exagerar), as aplicações nativas dos próprios smartphones permitem ajustar um pouco o enquadramento, a saturação e a nitidez.
Nadim Habib, Economista, Consultor internacional e Professor @Nova SBE Executive Education diz, qualidade é a diferença entre expetativa e realidade. De uma forma muito simples isto quer dizer que se as pessoas obtiverem mais do que aquilo de que estão à espera vão considerar que foram servidas com muita qualidade, ou o oposto, se receberem menos do que o que contavam.
Essa é, uma regra de ouro que aplico aqui na IN9 há vários anos, dar ao meu cliente sempre um pouco mais do que o que ele estava à espera. Faço-o porque sei que um cliente satisfeito além de voltar é um cliente que vende por mim, que me recomenda aos conhecidos e amigos e, como todos sabem, não há melhor publicidade do que essa.
Então, faça você o mesmo, coloque uma ou duas entradas a mais no pedido, coloque uma sobremesa surpresa. Coloque os guardanapos de papel, garanto-lhe que os seus clientes irão reconhecer isso.
Se acha que isso é uma despesa e que já tem muitas neste tempo de pandemia, faça as contas e multiplique por zero, é o que ganha se os clientes se forem embora.
Esta é uma daquelas dicas que traz mesmo muitas vantagens. A prenda será sempre para usufruir no período pós confinamento, no seu estabelecimento. Ora isso quer dizer que neste preciso momento isso não representa qualquer custo para si, representará quando abrir mas não será propriamente um custo, será mais um investimento, com enorme retorno.
Quando todos nós pudermos sair novamente à rua, quando pudermos estar sentados à mesa rodeados dos amigos e da família iremos escolher aqueles que se lembraram de nós, aqueles que nos dão e nos deram alguma coisa. Qual será o custo de uma sobremesa se isso lhe garantir dois, três, quatro ou mais clientes. Todos sabemos que quase ninguém vai ao restaurante sozinho não é?
Veja que, se o mesmo cliente de take away lhe encomendar comida 3 vezes, e por cada uma lhe oferecer uma sobremesa (ou uma entrada…), ele terá de ir ao seu estabelecimento esse mesmo numero de vezes para usufruir da oferta.
A base de uma relação comercial de sucesso é a confiança. Percebemos ao longo dos anos que os nossos clientes que tinham uma boa relação de proximidade, uma relação presencial e física com os seus clientes tiveram muito mais facilidade na adaptação ao digital. Manteve-se a confiança, apenas se mudou o canal.
Este tempo em que estamos, até mesmo para os que, como descrevemos acima, tinham boas relações de confiança, está a deteriorar essas relações. Algumas porque não têm presença assídua, outras porque nos canais digitais é muito mais difícil replicar caraterísticas como personalidade, empatia, simpatia e outros porque foram simplesmente trocados.
Se não quer ser esquecido, se quer ser respeitado e  considerado pela mestria do seu trabalho então partilhe o conhecimento, ajude quem está em casa, ensine um pouco daquilo que faz com que as pessoas se apaixonem por si.
Não tenha nunca medo de ser substituído, não tenha medo que os seus concorrentes lhe fiquem com as receitas, confie em si, no seu talento e garanto-lhe que as pessoas também vão confiar e, quando isto passar, vão querer comer a comida do homem ou da mulher que os ensinou durante o confinamento.
Uma das caraterísticas que os canais digitais têm é que podem ser demasiado impessoais, isso acontece porque cada vez mais o mundo está industrializado e as máquinas já substituem as pessoas, já falam consigo no atendimento ao cliente online.
Como lhe dissemos na dica anterior, há caraterísticas que nenhuma máquina pode substituir mas para isso é necessário ter uma postura ativa. Mostre o seu processo, mostre-se a fazer, mostre às pessoas que é real, mostre que não tem nada a esconder. Mostre-se humano.
Não lhe estou a dizer que tem de “fotografar” todo o seu dia, não, mas estou a dizer-lhe que eu não consigo ver se quem me está a preparar a comida o faz num ambiente limpo e cuidado, se o faz com alegria a e satisfação, se está realmente interessado em que eu tenha uma boa experiencia. Tudo coisas que fazia quando me sentava à mesa no seu estabelecimento.
Então, se eu não posso ir até si, venha até mim.
Esta é uma daquelas dicas em que na prática o que lhe damos é “amor duro”. Bem sei que ninguém gosta de partilhar os clientes, mesmo que não o assumam. Aliás, por muito que custe dizer, houve até quem se aproveitasse disso (todos se lembram da campanha do Burger King!!) para fazer boa figura sem sequer perceberem a mestria da campanha.
Seja como for, o que lhe digo mesmo é para partilhar, e por vários motivos.
Primeiro, você vai atrair aquilo que dá, não tenha duvidas, pessoas boas atraem pessoas boas e malandros atraem malandros.
Segundo, é a cooperar que podemos todos sobreviver. Se o seu vizinho fechar portas, e depois outro e outro não pense que vai ganhar mais clientes, isso só acontece pontualmente, o que vai realmente acontecer é que as pessoas vão passar a procurar outras cidades, com outras concentrações e opções de restauração. Já certamente se questionou porque é que na rua X ou na praça Y há sempre concentração de bares, tabernas, restaurantes, pizzarias, etc.
Terceiro, se você for dos felizes que tem muita demanda não vai querer deixar o seu cliente na mão pois não?
Quarto, já pensou como seria agradável e como você ficaria agradecido se recebesse um  telefonema e do outro lado alguém lhe disse-se “foi o restaurante X que o recomendou”. Pense nisso.
Esta é para mim a melhor dica que eu lhe posso dar. De entre tantas pessoas e tanta, mas tanta oferta, ser escolhido por alguém é algo que deve merecer da nossa parte toda a humildade e consideração. Não tenha nunca medo de o dizer, mostre aos seus clientes que ficou feliz por ter sido escolhido por eles.
Quando receber um pedido de take away não se limite àquele obrigado seco no final de um telefonema. Escreva um “obrigado” num cartão e junte-o ao pedido, se for num cartão de visita ainda tem a vantagem de ter os contactos à mão.
Se tiver tempo, no dia seguinte ao pedido pegue no telefone e ligue a saber se estava tudo bem, mostre que se importa. Garanto-lhe que os seus clientes vão reconhecer o gesto e, se alguma coisa não tiver correspondido às expetativas você vai poder corrigir, vai poder fazer com que o seu cliente deixe de estar insatisfeito e a ponderar outras escolhas. Nunca se esqueça, um cliente feliz é um cliente que volta.
As dicas para os restaurantes em Take Away ficam por aqui, por agora. Nos próximos dias irei publicar dicas para outras áreas de atividade. Lembre-se que muitas delas são transversais e podem ser aplicadas a qualquer negócio, por isso, mantenha-se atento.
Cooperar para desenvolver.
Menu